4 motivos para reaproveitar os móveis antigos



O conceito de que móveis antigos devem ser descartados tem mudado ao longo dos anos.

O reaproveitamento da mobília é muito mais do que uma forma de poupar na decoração. Tem inúmeros benefícios estéticos, de sustentabilidade e também sentimentais.


Algumas peças são verdadeiros artigos históricos e contam um pouco do passado da família que repassa o móvel de geração em geração.


Esta é uma das belezas de se reaproveitar móveis. Ao longo do artigo explicamos outros motivos pelos quais deve aderir a este conceito.


Móveis antigos: As 4 principais vantagens de reaproveitar

O reaproveitamento de móveis tem se tornado uma grande tendência no mundo da decoração.

Com a sustentabilidade a ganhar cada vez mais relevância, este tipo de trabalho conquista cada vez mais adeptos.


É interessante mencionar que quem decide reaproveitar móveis antigos, pode fazê-lo basicamente de duas maneiras.


A primeira é através do restauro de móveis. Esta alternativa é especialmente indicada para quem possui móveis raros e de valor sentimental.


Se este é o seu caso, e quer reviver e preservar as características originais, então o restauro é a melhor opção.


Há ainda o chamado upcycling, que consiste no reaproveitamento de mobília, mas, explorando outras funcionalidades para a mesma.


Por exemplo, aquele baú velho e antigo pode ser transformado num banco.


Aqui, é preciso pôr a imaginação a trabalhar e criar peças exclusivas e cheias de personalidade para a sua casa.


Dito isto, vamos agora explicar porque deve dar mais uma hipótese àquele móvel antigo que não parece ter solução!


1 – Poupar na decoração

Quer transformar o visual da sua casa, sem gastar muito com novas peças de mobília? Então, tem já um motivo para reaproveitar os móveis.


Praticamente tudo o que precisa já pode ter em casa. Uma nova pintura ou um estofo novo, mudam completamente uma peça!


Também pode pesquisar por móveis em segunda mão. Peças aparentemente gastas podem ser recuperadas e ganhar uma nova vida.


2 – Preservar a história da família

Há um motivo para ainda não ter se livrado daquela poltrona antiga. Estamos a falar do valor sentimental.


Não é raro encontrar famílias que guardam móveis antigos, mesmo que não estejam a ser utilizados.


Conforme dito, estas peças contam histórias e fazem parte do legado que as gerações passadas desejam passar para as futuras.


Que tal voltar a ter este móvel como um dos protagonistas da sua decoração? O processo de restauro, além de trazer toda a beleza estética da peça, torna-a funcional.


3 – Ter um móvel totalmente personalizado

Já percebeu como as decorações com objetos novos e muito modernos podem ter um aspeto muito distante?


Pode ser interessante ver este estilo numa capa de revista, mas no nosso lar procuramos aconchego e sensação de pertença.


Por isso, a personalidade dos moradores deve estar impressa em cada um dos objetos que fazem parte da decoração, inclusive os móveis.


Não tenha medo de arriscar ao transformar uma peça antiga em algo totalmente novo. Deixe a sua marca registada em todos os cantinhos da sua casa.


4 – Trabalhar a criatividade

O restauro de móveis é um trabalho que envolve bastante criatividade. Seja para a nova aparência que deseja dar à peça, ou até mesmo para pensar em soluções originais para o usar.


Estes são os principais motivos que nos movem a trabalhar com o restauro e reaproveitamento de móveis.


Valorizamos a história dos móveis antigos e através das transformações, procuramos trazer um novo sentido a algo que poderia já estar esquecido.