Com isto do Covid


O que mudou no nosso negócio?


O tema já cansa um bocadinho, mas é impossível fugir. As notícias continuam a trazer-nos factos novos a cada dia e, não podemos negar, claro que sentimos o impacto do Covid 19 em alguns aspectos do nosso trabalho. No entanto, não somos pessimistas e este não é um post de queixume. É apenas uma reflexão do bom e do menos bom que a pandemia tem trazido à nossa oficina.


💰A mais óbvia: temos notado um aumento significativo nos preços de materiais, sobretudo matérias primas como o contraplacado e a madeira. Isto obrigou-nos a alguns ajustes nos orçamentos.


⌛️Outra questão com um grande impacto no nosso trabalho tem sido a dilatação nos prazos de entrega devido à logística do transporte de mercadorias, que foi afetado após a pandemia. Para nós que somos muito rigorosos com os prazos e que gostamos de cumprir à risca com datas e timings, tem sido desafiante lidar com esta imprevisibilidade.


🦺Tem havido uma maior diferença na distribuição de obras ao longo do tempo. Como houve um grande número de obras adiadas ou suspensas durante a pandemia, este pós-covid está a colocar maior pressão de prazos e tempo nos projetos, que estão a iniciar em simultâneo.


🏡Uma maior consciência do espaço da casa. Este é um dos pontos mais positivos e um dos que teve efeito mais imediato. Logo em Março de 2019, aquando da nossa campanha #vamosbaternamadeira, notámos logo, por parte dos clientes, uma necessidade crescente e urgente de cuidar melhor das peças e estruturas da casa.


🌱Uma grande valorização do meio ambiente e do conforto da casa. Notamos uma maior preocupação com estes dois factores: conforto, mas não a todo o custo. Ser sustentável nas escolhas tem sido uma preocupação constante dos nossos clientes. E isso é muito bom!


🪑Maior procura por peças de mobiliário para espaços de homeoffice e criação de ambientes propícios ao teletrabalho - mesas multifunções que se adaptam a refeições e trabalho, divisórias para limitar zonas distintas, secretárias de trabalho, nomeadamente standing desks, etc.

😷Ainda mais atenção às regras de higiene e segurança. Máscara já usávamos, mas agora, alem da máscara já nem nos lembramos de como era a nossa vida sem alcool gel!

😏Menos visitas. Este é um dos aspectos que mais nos entristece. Sempre trabalhámos num modelo de "Oficina Aberta". Adoramos receber quem por nós se interessa, sejam clientes, fornecedores ou amigos curiosos e amantes da Marcenaria. Ter de limitar as entradas na oficina, foi imposto e aceite, mas não nos agrada muito. Com os clientes, a questão é contornada com reuniões online e visitas mais curtas, apenas quando estritamente necessárias.


🤷🏻‍♀️Esta imposição de distanciamento social também fez com que adiássemos os workshops que tanto nos pedem. Para nós, só faz sentido realizar workshops de marcenaria no formato presencial. Esta é uma arte que pede o corpo todo! Estão, assim, adiados, mas não esquecidos!


📡Maior atenção ao noticíario. Ouvimos sempre música na oficina, mas o telejornal e o noticiário ganharam outra importância. Restrições, mudanças, novidades... temos de estar atentos, todos os dias.


Não devemos ser os únicos a aproveitar as horas de almoço e os momentos de pausa para ir comentando este assunto. Mas, apesar de tudo, não somos de nos queixar! Nem optimistas, nem realistas… tentamos ser objetivos e continuamos a bater na madeira para afugentar este bicho!


💪 Resta-nos continuar a trabalhar porque "Para a frente é que é caminho!"


Vamos a isso!?