Marcenaria portuguesa, com certeza!

Hoje, dia 10 de Junho, dia de Portugal, decidimos partilhar convosco o que faz de nós artesãos portugueses e de que forma e também na marcenaria, fazemos transparecer a nossa "portugalidade". Somos um povo apaixonado, determinado, altamente dotado para as artes manuais, e cuja identidade está diretamente ligada às nossas tradições mais ancestrais. E a marcenaria é um destes ofícios tradicionais que que têm, nas suas técnicas, materiais, ferramentas e estilos, muito da nossa identidade nacional.



Desde o período medieval que se foi desenvolvendo uma tradição marceneira em Portugal. Arte muito marcada, sobretudo pela religião, mas também pela época dos descobrimentos que abriu aos portugueses muitos horizontes no que diz respeito às técnicas, às madeiras e aos estilos. Assim, a marcenaria portuguesa - tal como a cultura - foi, desde cedo, uma identidade enriquecida pela diversidade cultural, material e técnica que apresenta.



No séc. XV, a produção de mobiliário nacional foi muito influenciado pelas técnicas dos marceneiros moçárabes, em que todas as peças eram desenvolvidas praticamente com encaixes - os famosos malhetes que ainda hoje são visíveis e cobiçados em qualquer peça de mobiliário antiga. Foi a partir do século XVI que se abriram os horizontes da marcenaria às várias culturas que os portugueses foram descobrindo e conquistando. Afinal, técnicas tais como os embutidos, a talha, a palhinha e mesmo os torcidos e tremidos foram inspirações trazidas de fora, e adequadas à tradição marceneira de encaixes que já existia em Portugal desde a época medieval. Assim, seguiu a história do mobiliário focada nas artes decorativas e no barroco, que, com a exploração de outros territórios e materiais levou a marcenaria artística a outro expoente, com a utilização da folha dourada e da pintura decorativa no mobiliário. Estilos e técnicas reservadas à corte e à ornamentação religiosa. Assim, da tradição da marcenaria portuguesa nascem obras de excelência, não só pelas madeiras utilizadas e trazidas dos países desbravados pelos portugueses, mas também pela execução de excelência, pelo desenho - inspirado no mobiliário de estilo francês e inglês, mas com um toque luso único e pela sua qualidade.



É com base nesta tradição que a nossa marcenaria artística se desenvolve. Trazemos connosco séculos de história, de técnicas e de conhecimento, que procuramos perpetuar, adaptando estas técnicas à realidade do mobiliário e do cliente contemporâneo. Além de utilizarmos as técnicas portuguesas da marcenaria tradicional, que fazem parte do nosso ADN, damos sempre preferência a trabalhar com fornecedores e materiais locais e temos a sorte de trabalhar lado a lado com artesãos, designers e makers nacionais incríveis e que nos enchem de orgulho e nos inspiram, todos os dias.


Por tudo isto, e ainda mais, e especialmente hoje dizemos: somos uma casa portuguesa, com certeza!