A Rita VEIO à Marcenaria



Rita Garcia


Se para nós é difícil imaginar uma casa de sonho que não tenha mobiliário e estruturas em madeira maciça, também nos é difícil imaginar uma casa de sonho que não tenha sido vendida pela Rita. No universo das casas, a imobiliária é o início de tudo. Cada vez mais, o consultor imobiliário é um figura importantíssima neste mercado e, se vamos falar com alguém da área... claro que escolhemos a Rita Garcia!

Tem 36 anos, é consultora imobiliária, mãe e empresária. Tem um blog e usa as redes sociais com mestria e até já chegou a angariar e a venderimóveis no mesmo dia, graças ao Instagram!

Nas suas palavras, é uma mulher que luta e não baixa os braços. Tem a família que sempre sonhou, um trabalho que adora e que lhe permite ter tempo com os seus filhos, tem amigos espectaculares, saúde e alegria. E nas palavras do marido - a quem pedimos um depoimento surpresa - é uma mulher incrível, tem uma força e um drive ímpares. Adora pessoas e sente as suas histórias como se fossem parte da sua. Com uma postura leve e descontraída sempre de sorriso na cara “descomplica” o imobiliário para os seus clientes. Mas sempre com uma dedicação e seriedade que o imobiliário exige, afinal, e como ela tantas vezes diz “este é provavelmente um dos maiores passos na vida dos seus clientes”. Mas mais que os seus clientes, o maior sortudo sou eu, com a família e vida que sempre sonhei e que ela me deu e todos os dias me continua a dar!

Não é de sonho?? Esta é uma das suas expressões mais repetidas, na sua forma animada e motivadora de falar. E se lhe quiserem chamar sorte, ela responderá que a sorte dá muito trabalho. Juntem-se à Rita - literalmente, porque podem ser os seus próximos clientes ou colegas - e venham daí a mais uma entrevista VEIO.


Olá Rita! Fale-nos um pouco do seu percurso.

Sou formada em Audiovisual e Multimédia, com pós-graduação em Marketing Management. Estudei um ano em Roma e trabalhei em Barcelona numa multinacional (indústria). Passei por agências de comunicação e antes de começar no sector imobiliário, estive 5 anos na Jerónimo Martins (distribuição) também em marketing.


Como começou este amor pela imobiliária?

Juntei o amor pela comunicação, a paixão pela negociação e o gosto pelas casas. Juntei tudo e cheguei à conclusão que esta seria provavelmente a minha área de sonho!


E a ideia do blog www.ritagarcia.pt ? Como surgiu?

Surgiu da necessidade de diferenciação nesta área. Quando entrei na RE/MAX, olhei para o que se fazia, olhei também para as plataformas que existiam na altura como blogs entre outros, e pensei que seria interessante lançar um projecto deste tipo, totalmente pioneiro!


Lembra-se da primeira casa que vendeu? Se sim, conte-nos um bocadinho da história desse momento - a quem foi, onde estava, o que sentiu...

Lembro claro. Estava grávida de 9 meses a fazer visitas, e a negociar as propostas literalmente em trabalho de parto no hospital. Foi muito engraçado...



A imobiliária é uma profissão, uma paixão, um hobbie ou todas as opções anteriores?

Todas as anteriores, até porque digo muitas vezes que trabalho pouco. Mas quando paro para pensar apercebo-me que muitas das horas que trabalho, vejo-as como hobbie 😊

E o que gosta mais no seu trabalho? As casas, os clientes, a adrenalina da negociação...?

As casas, adoro vê-las e apresentá-las.

Os clientes, adoro conhecer as histórias de vida por detrás de cada venda ou compra.

Mas para mim, a adrenalina da negociação talvez seja o ponto alto desta profissão. Apaixona-me a sensação de estar a fazer um bom negócio para o meu cliente, seja a vender ou a comprar!


Quais são as suas referências? Os seus gurus e mentores que a têm acompanhado nesta

caminhada?

O meu broker @paulomanuelcaiado é uma referência pela forma como lidera a equipa, depois tenho alguns colegas com os quais tento sempre aprender qualquer coisa de novo e no mundo da comunicação sigo algumas pessoas mas fora deste sector.


Mais do que nunca, a casa tornou-se o nosso local de conforto e segurança. Sente que damos

mais valor à casa desde o início da pandemia?

Sim. Diria que a pandemia veio por um lado, e através do teletrabalho oferecer às pessoas a hipótese de viver fora dos grandes centros urbanos. E por outro lado evidenciar a necessidade de espaços exteriores como varandas, terraços, logradouros, etc,.

Isso reflete-se no mercado imobiliário neste contexto de pandemia? Quais as principais

mudanças?

Sim, a procura de casas fora dos grandes centros aumentou, bem como o critério do espaço exterior que passou a ser mandatório em muitos casos em que talvez antes não o fosse.





Da sua experiência, sente que a madeira enriquece o imóvel?

Em imobiliária, as casas são avaliadas pelo número de m2. Quando vai lá o avaliador, avalia apenas o imóvel e a madeira não entra para as contas mas esteticamente, é uma coisa que é muito apreciada. Por exemplo, em Lisboa, as casas que têm estrutura de tabique à vista, as chamadas gaiolas pombalinas, são sempre um sucesso. Os estrangeiros, por exemplo, adoram! Porque acham que é mesmo tradicional e que é muito giro. Apesar de até ser errado do ponto de vista da arquitectura por acaba por abalar a estabilidade.


E uma casa bem decorada? Faz a diferença no momento da visita?


Sem dúvida!! Uma casa bem decorada tem um efeito "txaraan"!

Uma boa decoração - que pode até ser homestaging - tem um impacto enorme na emoção de quem vê a casa pela primeira vez. E aí faz mesmo a diferença ter esse cuidado.

Até porque as pessoas, às vezes, não têm uma noção espacial - das medidas e do lugar das mobílias, etc - e com uma boa decoração esse problema fica resolvido.

E se a casa tiver boas peças de decoração, se estiver gira... então aí as pessoas apaixonam-se mesmo!




Que conselho deixa a quem quer vender ou comprar casa?

Que falem comigo! (risos!) Agora a sério, que escolham alguém para vos representar acima de tudo que seja de CONFIANÇA. Comprar ou vender uma casa é um acto que pode estar cheio de pequenas rasteiras e neste sentido - para além do lado comercial de forma mais óbvia - é essencial termos alguém que nos defenda acerrimamente e nos alerte para estas pequenas rasteiras.


E a quem quer começar uma carreira nesta área? O que diria?

Assim muito sucintamente que devemos/podemos sonhar alto. É um trabalho que depende muito de nós e se nos esforçarmos podemos ter resultados muito interessantes. Sonhar e trabalhar para alcançar os sonhos!



Consegue descrever uma casa perfeita? Que elementos não podem faltar numa casa de sonho?

Essa é uma pergunta que tem que ser feita a cada uma das pessoas que pretende comprar casa. São critérios muitos pessoais e muitas vezes dependem de factores como budget, entre outros. Para mim, uma casa de sonho seria uma casa com terreno e vista de mar/rio, numa localização que me agrade e com todo o conforto. Ah e uma piscina, claro! 😊 Mas depende muito de cada um.


Qual é o seu estilo preferido de decoração? Mais moderna? Mais clássica?

Talvez um mix. Moderna com apontamentos antigos/clássicos.


Que tons e materiais prefere?

O meu material preferido é a madeira, sem dúvida.



Quando pensa em marcenaria pensa em...?

Arte. Beleza. Qualidade.


Tem alguma madeira preferida?

Não específicamente. Há peças lindas de vários tipos de madeira.


Qual é a sua peça de mobiliário preferida?

Pode ser uma cadeira de design arrojado, uma mesa original, ou até simples roupeiros feitos à medida. Não consigo destacar uma. Penso que o bom gosto se faz do conjunto e a forma como é conjugado.


Qual é a peça de mobiliário mais antiga que tem em casa?

Um móvel de madeira que tenho na entrada, que trouxe o meu marido. É muita antiga mesmo mas não sei de quando será. Tem um ar velho que adoro e um design que me lembra as viagens à Ásia, Indonésia, por aí...



Se pudesse ser marceneiro por um mês, que peça construía?

Um aparador. Há aparadores lindos...




Qual é a sua peça de sonho? Se ganhasse a lotaria, que peça encomendaria à Marcenaria já

hoje?

Uma mesa de jantar especial. E grande! Para fazer refeições com muitos amigos! 😊


Qual foi a maior loucura que já fez por uma peça de mobiliário?

Ups... ! Não sou de fazer loucuras em compras, sou bastante racional nesse aspecto. Se está dentro do meu budget compro, se não, não compro. Não só em mobiliário mas em tudo.


5 contas de Instagram que adora?

Sigo contas mais com o propósito de aprender do que outra coisa. Honestamente não consigo nomear contas que adore, a não ser por exemplo alguns gurus motivacionais como o @tonyrobbins e a @helenacoelho pela garra de trabalho e pela gestão da sua marca. Também sigo e adoro o humor da @ines_ap!


5 contas de Instagram que vão gostar de conhecer a Marcenaria Artística Pereira?

Bem, acho que a conta da Marcenaria Artística é incrível e por isso em vez de escolher 5, diria a todos os meus seguidores para vos seguir. Seja pela beleza das peças ou pelo interesse dos conteúdos e dicas sobre madeira.


_________________________________________________________________________________________

VEIO n.m.

Designação de uma faixa alongada e relativamente estreita que, na terra, nas rochas ou na madeira, se diferencia pela tonalidade distinta ou pela essência da respetiva substância;

Verbo VIR - Conjugar

(latim venio, -ire, vir, chegar, cair sobre, avançar, atacar, aparecer, nascer, mostrar-se)

verbo transitivo, intransitivo e pronominal

Transportar-se de um lugar para aquele onde estamos ou para aquele onde está a p pessoa a quem falamos; deslocar-se de lá para cá.

Chegar e permanecer num lugar.

As entrevistas VEIO são mais uma forma de fazer prosperar a arte da Marcenaria Portuguesa. Por aqui vão chegar e permanecer os amantes da madeira, da decoração e das artes decorativas, os artesãos e artistas portugueses cujas áreas de actuação são um complemento à Marcenaria e que, de alguma forma, casam bem com as nossas madeiras.

Acompanhem as próximas. Sugiram entrevistados.Também podem vir e ficar.

  • Pinterest - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle