Querido, restaurei o hotel

Atualizado: Abr 1

Se lhe perguntarem qual é o hotel mais luxuoso de Lisboa, provavelmente a sua resposta vai ser esta: Olissipo Lapa Palace. Acertámos?

Pode, pois, imaginar o entusiasmo que sentimos quando chegámos com as nossas ferramentas a este palácio, construído no século XIX pelo marquês de Valença.



É, sem sombra de dúvida, uma referência de luxo no panorama hoteleiro em Lisboa. Com uma vista privilegiada sobre o rio, este hotel alfacinha faz parte da lista "The Leading Hotels Of The World", um privilégio só alcançado em todo o mundo por 375 hotéis espalhados por 75 países.


Os quartos e suites estão decorados com tecidos e móveis portugueses, de extremo bom gosto e com um valor - material e cultural - incalculável. São várias as peças em estilos clássicos como o D. João V, D. Maria I e D. José.


A equipa de manutenção e todo o staff mantém com rigor a qualidade no serviço, no atendimento e nos equipamentos, justificando cada uma das cinco estrelas do hotel. Mas, claro, acidentes acontecem e uma pequena infiltração foi responsável por estragos na suite presidencial.


A peça é uma porta falsa de madeira com almofadas de madeira, moldados e entalhes decorativos, policromados com cor creme e ouro. A porta encontrava-se em estado de deterioração em desenvolvimento, devido a uma infiltração que trouxe humidade para as madeiras levando a que algumas das folhas das portas começassem a levantar, com vestígios de degradação interna e com a pintura decorativa com marcas de deterioração.


A Marcenaria Artística Pereira foi chamada ao trabalho e o Mestre Carlos Jacinto ficou encarregue desta intervenção!


Foi preciso retirar as partes estruturais com falhas e a saltar, para evitar que a deterioração alastre para as outras áreas da porta em bom estado de conservação.

Depois de retirar as peças da couceira da porta, almofada superior e borracha, tiraram-se também alguns dos moldados em pior estado de conservação.

Na nossa oficina, foram construídas peças novas, para depois ser feito o enxerto na restante estrutura da porta.


As novas peças foram coladas no local e a porta foi betumada em zonas onde apresentava falhas (rachaduras) ou pequenas folgas. Por fim, a pintura. A tinta foi mandada fazer à cor da porta e todos os detalhes dourados pintados e retificados em obra.





Agradecemos a simpatia com que fomos recebidos - que incluiu uma rápida visita ao jardim com vegetação subtropical e árvores centenárias.

E terminamos com uma curiosidade: sabia que o palácio foi construído em 1870, por um visconde, para um dos seus filhos que... recusou a oferta!!


Veja mais sobre a história deste hotel-quase-museu na página do Olissippo Lapa Palace.