Madeira à cabeceira





Ainda antes das férias fomos contactadas por uma cliente para desenvolver duas mesas de cabeceira que ela já tinha em ideia há algum tempo. Da ideia, o desenho passou ao papel e do papel à conversa sobre estas peças que se queriam únicas, singulares, bonitas e duradouras, para fazerem parte do quarto principal da casa, onde o objetivo era que se enquadrassem com a restante decoração do espaço de forma harmoniosa.


Depois de alguma ponderação e de amostras feitas especialmente para este projeto, a madeira de eleição foi o pinho de Riga, não só pela suavidade, pelo veio e pela tonalidade, mas também pela beleza que esta madeira vai ganhando com o tempo. Estas nuances de cor que vão pintando a madeira ao longo dos anos, foi algo que motivou a escolha da madeira para estas peças que se queriam intemporais.



Aparentemente simples, estas mesas de cabeceira foram concebidas em madeira maciça o que exige algum cuidado e conhecimento na sua execução. Em primeiro lugar, a madeira foi cuidadosamente escolhida para que o veio casasse entre si da melhor forma, garantindo a sua continuidade e beleza natural. Depois, toda a estrutura foi pensada e fabricada com lamelas de madeira, como indicam as boas práticas da tecnologia da madeira, encaixadas entre si para evitar o empeno. No tampo, pousou um vidro temperado de 12mm, dando assim mais amplitude às mesinhas. Linhas direitas, elegância e um toque de sofisticação, a casar na perfeição com a crueza e inconsistência natural do veio da madeira do pinho de Riga.





Por fim, o detalhe de encaixe em meia esquadria foi algo fundamental para garantir a beleza destas peças, pensadas com mente de criativo, projetadas com conceção de técnico e acabadas com olho de artesão. O resultado? Duas peças únicas, de excelente qualidade, em madeira maciça e que, quando chegaram ao seu destino … parecia que sempre viveram ali.


Temos de dizer que o mérito não foi apenas nosso, porque o excelente bom gosto da nossa cliente foi um ingrediente fundamental para o sucesso deste projeto! Foi da troca de impressões, desenhos, fotografias e uma visita à oficina para conhecer mais de perto todo o processo (e algumas mensagens com ideias pelo meio) que este projeto nasceu e prosperou!







Fazer peças por medida é um verdadeiro trabalho de equipa, que só nos faz sentido desta forma: partilha de ideias, experimentação, portas da oficina abertas, comunicação e diálogo com um objetivo comum. Peças únicas, intemporais e que se tornam parte do espaço que habitam!